Em Pernambuco, projetos de irrigação da Codevasf produziram cerca de 818 mil toneladas de itens agrícolas em 2023

Os dados são do balanço de produção da Área de Irrigação e Operações da Companhia

Os projetos de irrigação Bebedouro, Nilo Coelho e Pontal, mantidos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Pernambuco, produziram, em 2023, cerca de 818 mil toneladas de itens agrícolas. Entre as culturas, os destaques foram uva, manga e goiaba. Com 2,6 mil produtores – a maioria familiares –, os projetos irrigados registraram um valor bruto de produção (VBP) de R$ 2,7 bilhões, com uma área cultivada de 24,8 mil hectares. Os dados são do balanço de produção da Área de Irrigação e Operações da Companhia, que contabilizou, ainda, a marca de 70,4 mil empregos gerados – diretos, indiretos e induzidos – no período.

“A Codevasf em Petrolina comemora os números apresentados em 2023 dos seus projetos de irrigação em Pernambuco. Fechamos o ano com um valor bruto de produção de R$ 2,7 bilhões, o que demonstra um aumento efetivo de cerca de 30% comparado ao ano anterior. Isso nos dá a satisfação e mostra que estamos no caminho de gerar desenvolvimento a partir da fruticultura, da agricultura irrigada, mas também fazendo a transversalidade com outras áreas, investindo no abastecimento de água, nos arranjos produtivos locais e, mais que isso, acreditando nas pessoas e nas empresas que produzem frutas para o consumo interno e externo”, analisa o superintendente regional da Codevasf em Petrolina, Edilázio Wanderley.

Na avaliação de Heber Paiva, gerente executivo de Produção em uma empresa produtora de manga no projeto público de irrigação Nilo Coelho, localizado entre Petrolina (PE) e Casa Nova (BA), os projetos de irrigação desempenham um papel fundamental no aumento da produtividade agrícola, na geração de emprego, na diversificação da produtividade e na melhoria da qualidade de vida nas comunidades vizinhas.

“A possibilidade de utilizar de forma eficiente os recursos hídricos disponíveis permite que os agricultores cultivem suas terras ao longo de todo o ano, garantindo uma produção constante e de qualidade. Além disso, esses projetos contribuem para a segurança e o fortalecimento da economia local. Com a implementação desses projetos é possível impulsionar o crescimento econômico, promover a inclusão social e garantir a sustentabilidade do campo.  Os resultados alcançados no projeto Nilo Coelho são exemplos claro do potencial transformador dos projetos de irrigação”, avalia Paiva, que é também presidente do Conselho Administrativo do Distrito de Irrigação Nilo Coelho (DINC).

De acordo com o balanço de produção da Codevasf, o maior aumento no VBP entre os projetos de irrigados mantidos pela Companhia foi verificado no projeto Nilo Coelho. O crescimento do VBP na área foi da ordem de R$ 700 milhões. Foram mais de 775 mil toneladas de itens agrícolas, resultando em um VBP acima de R$ 2,6 bilhões.

Balanço total dos projetos de irrigação

A produção dos projetos públicos de irrigação mantidos pela Codevasf ao longo do vale do São Francisco alcançou em 2023 a marca de 4,11 milhões de toneladas de alimentos. Houve crescimento de 4% das áreas cultivadas, que sustentaram 343,2 mil empregos diretos, indiretos e induzidos. No período, o VBP chegou a R$ 5,48 bilhões, com destaque para a fruticultura.

No total, em 2023 foram produzidas 71,8 mil toneladas de alimentos a mais do que em 2022. De acordo com análise da Codevasf, o aumento da produção foi bem distribuído entre as culturas e os projetos de irrigação. As principais culturas, em termos de VBP, foram uva, manga e banana.

Um dos fatores que provocou elevação da produção foi o início de atividades nos projetos Pontal Sul, em Pernambuco. Na área, a produção alcançou 13,5 mil toneladas — um aumento de 750% em relação a 2022. Os destaques foram as culturas de uva, tomate e banana.

Em relação à área cultivada nos projetos de irrigação da Codevasf, em 2023 foi registrado um crescimento de 4%. No total, foram cultivados 120,8 mil hectares, nos quais atuaram 16 mil produtores. Em relação ao ano anterior, foi registrado aumento de 4,1 mil hectares.

O aumento verificado no VBP foi da ordem de R$ 914 milhões. Segundo analistas da Codevasf, isso é resultado da alta nos preços médios das culturas da uva e da manga. Como essas culturas têm grande representatividade dentro dos projetos públicos de irrigação mantidos pela Companhia, a variação no preço impacta fortemente o VBP total.

Os projetos de irrigação da Codevasf também possuem atividades de pecuária e aquicultura, que alcançaram produção de 14 mil toneladas com itens como peixes, leite, carne e camarão. O VBP alcançado nessa categoria foi de R$ 76,8 milhões, com destaque para projetos localizados no oeste da Bahia, em Sergipe e em Alagoas.

No total, a Companhia mantém 39 Projetos Públicos de Irrigação. São 29 projetos em produção implantados e mantidos pela Codevasf em Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas, além de outros dez projetos implantados pela Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) na década de 1990, onde produzem famílias que residiam na área onde se formou o lago da usina hidrelétrica de Luiz Gonzaga (PE). Esses projetos são identificados conjuntamente como Sistema Itaparica e estão localizados entre Pernambuco e Bahia. 

Tags:
pernambuco
Author
Thiago Lima

Thiago de Lima Silva, natural de Salgueiro-PE, tem 31 anos. Iniciou no Rádio aos 17 anos de idade.

Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Contador de visitas